Les 6eme à Matalana - Jour 1

Bom dia,

Aqui estamos a ter uma viagem excelente. Temos que fazer
algo se queremos alguma coisa : temos que ir buscar água do poço se
queremos tomar banho. Temos que arrumar a cama para poder deitar.
Agradecemos aos professores que nos acompanham.
Muito obrigado.

Artur Silva Torres

Estamos aqui em Matalana, é magnífico, e completamente diferente da cidade. Vemos o mundo de uma maneira diferente, alguns de nós estão
habituados a ter tudo o que precisam facilmente. Estando aqui,
nesta vila rural é uma oportunidade de nos tornarmos mais maturos e
fazer esforços para ter o que precisamos.

Temos de ir buscar água nós próprios com o nosso balde, arrumar e organizar o nosso quarto, ir servir-nos da comida. É um sítio diferente do que nos estamos habituados a viver, vivemos como a maior parte da população de
Moçambique, não tem luz nem água. É uma experiência entusiasmante.

Apercebemo-nos de como é a vida quando se precisa de fazer esforços.
Adoro estar aqui na vila do mestre Malangatana, um homem que eu admiro
imenso. Gostaria de estar mais tempo aqui !

Aconselho vivamente a vir aqui em Matalana para viver uma boa experiência.

Iuri Naydenov

Hi !

Yesterday we visited Malangatana’s grave in Matalana. Afterwards
we went to an amphitheatre where some of the students recited the poem
‘Le Loup et L’Agneau’ by Jean de la Fontaine. When we visited
Malagantana’s grave we felt sad yet priviledged to be there.

Pierre Violier

Hier soir nous sommes allés observer les étoiles à l’amphithéâtre. Le
ciel était dégagé et nous avons pu les distinguer très nettement.
Nous avons vu les constellations d’ Orion, des Gémeaux et de la Grande
Ourse. Il n’y avait aucun bruit et on pouvait entendre les insectes
nocturnes. Il n’y avait aucune lumière mais les étoiles servaient de
lampe tant elles brillaient. La nuit prochaine nous irons aussi
observer les étoiles. La journée s’est très bien passée et la suivante
sera peut-être meilleure.

Arneton Andreas